Categorias: Fies

Tire suas dúvidas sobre o Fies 2016

Tire suas dúvidas sobre o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2016

Se você participou do Enem mas não conseguiu uma vaga em uma universidade pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), uma opção é se inscrever no programa que financia cursos superiores em instituições particulares, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). As inscrições para a edição do primeiro semestre do programa serão realizadas no período de 26 a 29 de janeiro, e o resultado da pré-seleção será divulgado em 1º de fevereiro.

O Ministério da Educação (MEC) ainda não divulgu quantas vagas estão disponíveis para esta edição. Em outras oportunidades, o ministro Aloizio Mercadante afirmou que a oferta total de contratos de 2016 seria a mesma do ano passado. A última edição do Fies, em 2015, teve 61,5 mil vagas, em 2015, em um total de 313,9 mil novos contratos. “Vamos ter um volume bem expressivo de estudantes que vão para a universidade com essas políticas públicas. Quase 900 mil estudantes entrarão pelo Sisu, pelo ProUni e pelo Fies”, disse Mercadante.

Em dezembro, portaria do Ministério da Educação definiu que, do total de vagas previstas para o primeiro semestre deste ano, 70% irão para os cursos considerados prioritários pela pasta, nas áreas de saúde, engenharia e de formação de professores.

Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) financia cursos superiores em instituições de ensino privadas. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O processo seletivo para o programa de financiamento estudantil costuma suscitar muitas dúvidas dos candidatos. Confira abaixo as respostas para as dez dúvidas mais frequentes sobre o Fies.

1.  Fies e crédito educativo são a mesma coisa?

Criado em 2001, o Fies sucedeu o programa de crédito educativo do governo federal que existia desde 1975. Pelo antigo sistema, era possível financiar até 100% do valor do curso e pagar após um ano da conclusão. Hoje, pelo Fies, o financiamento é de até 70% e o estudante tem 18 meses de carência para começar a pagar o financiamento após finalizar o curso. Contudo, deve pagar a cada três meses um valor de até R$ 150, conforme o percentual financiado, relativo aos juros incidentes sobre o financiamento, atualmente de 6,5%.

2. Quem pode se inscrever no Fies?

No processo seletivo do Fies podem se inscrever os estudantes que não tenham concluído nenhum curso superior anteriormente; e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 com desempenho de pelo menos 450 pontos na média nas provas e nota acima de zero na redação. Os candidatos precisam ter também renda familiar mensal bruta per capita de até 2,5 salários mínimos (R$ 2.200). Alunos que foram contemplados no Programa Universidade para Todos (ProUni) com bolsa parcial (50%) também podem concorrer à linha de financiamento estudantil para pagar o valor restante da bolsa, se atenderem aos requisitos acima.

3. Existe algum critério para calcular o valor financiado pelo Fies?

Sim. O valor máximo de financiamento oferecido pelo programa é de até 70%. Para o cálculo do valor concedido a cada aluno, é levado em consideração o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante. No site do Fies é possível simular os valores.

4. Estudantes que tenham concluído o Ensino Médio antes de 2010 e professores da rede pública podem se inscrever no Fies sem ter feito o Enem?

Não. Essas opções foram válidas para o processo seletivo do Fies em 2015. Neste ano, ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 é pré-requisito para todos os candidatos ao financiamento estudantil.

5. Posso me inscrever para mais de um curso no Fies?

Não. O candidato poderá se inscrever apenas em um único curso e turno entre aqueles com vagas ofertadas. Durante o período de inscrição, será possível alterar a opção de vaga, bem como efetuar o cancelamento, mas não se inscrever para mais de um curso.

6. Além do Sisu e do ProUni, o Fies também possui nota de corte? Para que ela serve?

Sim. A nota de corte é a nota mínima que mantém o candidato entre os selecionados em um curso, com base no número de vagas e no total de inscritos. A classificação é feita com base nas notas obtidas pelos estudantes no Enem. Ela serve como referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição. Não é garantia de seleção para a vaga ofertada. Assim, ela ajuda a avaliar em qual curso ou instituição de ensino há mais chances de ser selecionado para matrícula e efetivação do contrato do financiamento estudantil. A partir do segundo dia de inscrição, será divulgada diariamente a nota de corte de cada curso pelo site Fies Seleção.

7. Quantas chamadas de seleção tem o Fies? Haverá lista de espera?

O processo seletivo do Fies referente ao primeiro semestre de 2016 terá chamada única e lista de espera. Os estudantes que não forem pré-selecionados na chamada única serão incluídos na lista de espera para o preenchimento das vagas que não forem ocupadas. O resultado da pré-seleção na chamada única, bem como a lista de espera, serão divulgados no dia 1º de fevereiro.

8. O que fazer se for pré-selecionado na chamada única do Fies?

Os estudantes pré-selecionados na chamada única do Fies devem concluir a inscrição para contratação do financiamento no sistema SisFies, no prazo de 2 a 6 de fevereiro (às 23h59).

9. E se ficar na lista de espera do Fies, como devo proceder?

O candidato que ficar na lista de espera deve acessar a página do Fies Seleção entre 7 e 18 de março e declarar se é ou não estudante regularmente matriculado no curso, turno e instituição de ensino para o qual se inscreveu no site do programa. Aqueles que não realizarem tal declaração serão excluídos do processo seletivo. Os estudantes terão que acompanhar o status de sua situação na lista de espera do programa. Quando forem pré-selecionados, devem acessar o sistema SisFies para concluir sua contratação do financiamento no prazo de cinco dias corridos, a contar da divulgação de sua pré-seleção no Fies Seleção.
A partir de 1º de abril de 2016, somente serão pré-selecionados em lista de espera os candidatos que tenham declarado estar regularmente matriculados no curso para o qual se pleiteia o financiamento.

10. Como faço a contratação do financiamento após ter concluído minha inscrição no Fies?

Depois de terem concluído a inscrição no SisFies, os estudantes pré-selecionados na chamada única ou na lista de espera devem apresentar os documentos que validem os dados informados ao sistema à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino escolhida em até 10 dias, contados a partir do dia seguinte ao da conclusão da inscrição, e comparecer a um agente financeiro do Fies (agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil informada na inscrição) em até 10 dias, contados a partir do terceiro dia útil seguinte à data da validação das informações pela CPSA.

* Com informações do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) – Fonte: Portal EBC

Redação

Aqui no vocênoenem você encontrará respostas para as dúvidas mais frequentes dos candidatos sobre o ENEM, ficando por dentro de todos os detalhes.

Deixe um comentário
Compartilhar
Publicado por
Tags: EnemFies

Posts Recentes

Pouco mais de um mês para o Enem Edição 2020

Com o adiamento da aplicação das provas do Enem 2020 devido a pandemia do Coronavírus,… Leia mais

1 dia atrás

Questões do Enem de 2009 a 2019

Os alunos que vão prestar o Enem contam com mais uma ferramenta pública para auxiliar… Leia mais

4 semanas atrás

Prazo para envio de foto do Enem foi prorrogado

Após diversas reclamações de problemas para carregar a foto no site do Exame Nacional do… Leia mais

1 mês atrás

Mais de 500 mil inscritos no Enem 2020 são treineiros

Dos mais de 5,7 milhões de inscritos para o Enem, mais de 500 mil são… Leia mais

3 meses atrás

Enem será aplicado em janeiro de 2021

O Exame Nacional do Ensino Médio edição 2020 já tem data marcada para acontecer! A… Leia mais

5 meses atrás

Já escolheu as datas do Enem 2020?

Após o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio 2020, o Enem, o Inep lançou… Leia mais

3 semanas atrás