close
Notícias Enem

MEC deverá explicar obstáculos para isenção de inscrição no Enem 2017

Houve uma redução de cerca de dois milhões no número de inscritos no Enem entre 2016 e 2017

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou, nesta terça-feira (23), um requerimento da senadora Fátima Bezerra (PT-RN) que pede informações ao ministro da Educação, Mendonça Filho, sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Segundo Fátima, houve uma redução de cerca de dois milhões no número de inscritos no Enem entre 2016 e 2017. A parlamentar atribui o fato ao aumento da taxa de inscrição — de R$ 68 para R$ 82 — e a supostas dificuldades impostas pelo MEC para acesso de estudantes de baixa renda à isenção de seu pagamento.

— Pedimos ao MEC que prorrogue as inscrições [foram encerradas na última sexta-feira] e desburocratize o processo [de isenção da taxa de inscrição] —  explicou Fátima.

Os outros dois requerimentos apresentados na comissão sugerem expositores para audiências públicas sobre o curso de graduação de enfermagem à distância e sobre a educação de crianças brasileiras no Japão.

Requerimento apresentado pelo senador Pedro Chaves (PSC-MS) propõe a participação de nove convidados em debate sobre a graduação de enfermagem à distância. Na lista estão representantes do Conselho Federal de Enfermagem; dos Ministérios da Educação e da Saúde; da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED); da Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE); da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde (CNTS); e da Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup).

O terceiro requerimento foi elaborado pela senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) e contou com o apoio do senador Cristovam Buarque (PPS-DF). A intenção foi incluir Kilton José Oliveira Rocha, assessor parlamentar e ex-professor das Universidades Sofia, em Tóquio, e de Ibaraki, na província de mesmo nome, no debate sobre a educação de filhos de brasileiros no Japão.

A CE também realizou a leitura de relatórios a dois projetos de lei de autoria de Cristovam Buarque, ambos com parecer favorável da senadora Simone Tebet (PMDB-MS). O primeiro deles (PLS 746/2015) obriga o Poder Executivo a enviar ao Congresso Nacional, a cada dois anos, relatório de avaliação sobre o cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). O segundo (PLS 124/2016) pretende envolver as universidades no processo de alfabetização de jovens e adultos.

As propostas não foram votadas por falta de quorum e devem voltar à pauta deliberativa da CE na próxima semana.

*Com informações da Agência Senado

Tags : Enem
Redação

Autor (a) Redação

Aqui no vocênoenem você encontrará respostas para as dúvidas mais frequentes dos candidatos sobre o ENEM, ficando por dentro de todos os detalhes.

guest
1 Comentário
mais novo
mais velho mais votados
Feedbacks em linha
Exibir todos os comentários
jailson gomes nunes
jailson gomes nunes
3 anos atrás

estudo em colégio público,, na pesquisa social não menti, pois eles perguntam tudo, quantos banheiros, dvd, tv, freezer, geladeira, banda larga, celular, tv por assinatura e etc,, a única coisa que respondi que EU considero A MAIS foi que tenho banda larga em casa, (pois não tenho freezer, dvd, e etc) e eles jogaram logo um boleto pra eu pagar os 82 reais, (não fui isento) vou ter que fazer um sacrifício desnecessário, que vai me faltar em outras áreas. espero que eles mudem isso