Inep reabre turmas para Certificadores do Enem

Inep reabre turmas para capacitação de certificadores do Enem

A capacitação a distância para aplicar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é obrigatória para servidores públicos e professores da rede pública aptos a atuar na Rede Nacional de Certificadores (RNC). Responsável pelo exame, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) preparou o curso. As turmas da 3ª edição serão reabertas na próxima segunda-feira (9).

Ao todo, 74.190 servidores e professores se inscreveram para atuar na RNC. Desses, 60.770 foram considerados aptos a fazer o curso. Para trabalhar na aplicação do Enem, nos dias 5 e 12 de novembro, eles precisam obter 70% de aproveitamento no curso.

Conforme a necessidade do Inep, a atuação da RNC é definida. Esperam-se ter 98,5% das coordenações de local de prova com certificadores. Eles representam o órgão nos locais de aplicação de provas, e são responsáveis por conferir e certificar vários procedimentos do exame. Ao final de cada dia, um relatório geral de avaliação da aplicação é apresentado por meio de um aplicativo de celular, ou pelo sistema da RNC.

Cartão de confirmação do Enem 2017

Inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 poderão imprimir o cartão de confirmação a partir de 20 de outubro. O documento estará disponível na página eletrônica do exame e informará o local onde cada estudante fará as provas, que serão aplicadas em 5 e 12 de novembro.

O aluno deve informar seu CPF e a senha cadastrada no momento da inscrição para ter acesso ao cartão, que traz o número de inscrição, a data das provas, o local onde será realizada e os horários (abertura dos portões às 12h, fechamento às 13h e início dos testes às 13h30, todos tendo como referência o horário de Brasília). Nele também é informado se o estudante pediu atendimento especializado ou específico e a opção de língua estrangeira – inglês ou espanhol.

A prova deste ano será realizada em dois domingos consecutivos. No primeiro domingo, os estudantes farão testes de ciências humanas, linguagens e redação; no segundo, de matemática e ciências da natureza. Com a mudança, no primeiro domingo, os estudantes terão cinco horas e meia de prova e quatro horas e meia no segundo.

A partir deste ano, o Enem não poderá mais ser usado para certificar o ensino médio. Esta operação voltará a ser feita pelo Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos (Encceja).

Segurança

Para dar mais segurança ao processo do Exame, o Ministério da Educação vai utilizar dois novos recursos contra fraudes. Um deles é a prova personalizada, na qual os participantes receberão cadernos de questões identificados com nome e número de inscrição, informações que também passam a constar nos cartões de resposta encartados. Até 2016, os participantes recebiam o cartão de resposta separado e faziam a identificação com a cor de sua prova.

Outra medida de segurança são os detectores de ponto eletrônico. O novo recurso é um receptor avançado de detecção de campo próximo, capaz de acusar a emissão de sinais em radiofrequência de wi-fi, bluetooth, celulares e em transmissões ilegais. O aparelho detecta transmissões de radiofrequência, independentemente de serem desconhecidas, ilegais, disruptivas ou de interferência.

O recurso será usado para localizar e identificar, com precisão e sem a necessidade de busca pessoal, participantes que tentarem usar pontos eletrônicos ou aparelhos de transmissão e que, eventualmente, possam ter burlado a inspeção por meio dos detectores de metal.

*Com informações do MEC

 

Deixe seu Comentário

Seja o primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz

© 2017 vocênoenem Todos os direitos reservados.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account