Corte de  5.613 bolsas do CAPES são anunciadas pelo Governo

O CAPES, é a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior, que são direcionadas para mestrado, doutorado e pós-doutorado no Brasil, que atuam com bolsas para pesquisas, criado ainda no Governo de Getúlio Vargas. O Corte de 5.613 bolsas do CAPES anunciadas pelo Governo, representa cerca de 11 mil bolsas e não serão aceitos novos pesquisadores neste ano.

Segundo o Governo, o contingenciamento, também atingiu o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que é ligado ao Ministério da Ciência, e responsável pela emissão dessas bolsas, pois somente para 2020 a redução de orçamento do MEC deve chegar a 9%, e esse corte vai representar uma redução de gastos de R$ 37,8 milhões. Em matéria divulgada pelo G1, o CAPES tem atualmente 211.784 bolsas, com atividade em todas as áreas de atuação. Desse total, 92.680 são da pós-graduação.

Histórico de cartes

Esse não é o primeiro corte sofrido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior, somente em 2019 foram:

  • Em 9 de maio, a Capes comunicou o bloqueio de 3.474 bolsas
  • Em 4 de junho, a Capes avisou que deixaria de oferecer 2,7 mil bolsas
  • Em 03 de Setembro anuncia cortes de 5.613 mil bolsas

Em declaração dada ao G1, a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) afirmou que os “cortes (…) ferem de morte o ensino superior, a pós-graduação e a ciência nacional”.  E segundo o Presidente do Capes, Anderson Ribeiro Correia, o órgão está buscando saída para tentar recuperar ou recompor esse orçamento, mas não deu maiores detalhes.

Deixe seu Comentário