close

Saiba como funciona e quais os processos do ENEM

Entra ano e sai ano, você sempre vai conhecer alguém que está dedicando seu tempo para se preparar para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Tudo sobre a prova vira notícia nos jornais, televisão, internet: questões polêmicas, tema da redação, os atrasados.

Toda essa atenção vem da importância do ENEM no Brasil. O Exame foi criado para avaliar a qualidade do Ensino Médio, mas passou a ser o maior vestibular do país. Sua nota agora é usada como critério de seleção para o ingresso no Ensino Superior.

Se você concluiu o Ensino Médio há um tempo e não existia o ENEM na sua época ou fez a prova quando ainda era somente para avaliar a qualidade do ensino, isso antes de 2010, e não sabe como funciona a prova, descubra tudo sobre o ENEM e as formas de iniciar sua graduação.

Com a nota do ENEM você pode ingressar em faculdades particulares sem precisar realizar o vestibular
(Foto: Freepik)

Todo mundo pode fazer o ENEM?

Realizar a prova do ENEM não é uma exclusividade para os alunos do 3º ano do Ensino Médio, qualquer pessoa pode fazer. Basta se inscrever, pagar a taxa (caso não seja isento) e comparecer ao local indicado.

Idosos, gestantes, lactantes e pessoas com deficiência podem fazer a prova normalmente, solicitando atendimento especial, caso precise. Alunos que ainda não terminaram o Ensino Médio também podem se inscrever no ENEM, mas como uma forma de treinar.

Lembrando que a participação no ENEM não é obrigatória, mas aumenta as chances de ingresso em algum curso superior.

Como funciona o ENEM?

Até o ano de 2016, as provas aconteciam no sábado e domingo de um único final de semana, mas em 2017 houve uma mudança, e o ENEM passou a ser aplicado em dois domingos consecutivos.

A prova conta com 180 questões, divididas em 45 perguntas para cada área do conhecimento, e uma redação com tema surpresa, que sempre traz uma questão relevante do país de cunho social, político, ambiental ou econômico.

As áreas do conhecimento são:

– Ciências Humanas e suas Tecnologias: História, Geografia, Filosofia e Sociologia

– Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia

– Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol) e Artes

– Matemática e suas Tecnologias

Como é a correção do ENEM?

As provas objetivas e a redação possuem processos diferentes de correção. Para as questões de marcar, os participantes devem preencher um cartão-resposta com caneta esferográfica preta. O cartão é submetido a uma leitura por computador e, em seguida, a nota é calculada.

O modelo de correção é chamado de Teoria de Resposta ao Item (TRI), que leva em consideração o nível de dificuldade de cada questão, conseguindo concluir se o participante está apenas “chutando” a resposta. Por isso, não dá para saber o número de acertos conferindo apenas o gabarito, é preciso esperar o resultado oficial.

A correção da redação é diferente, feita manualmente, por cerca de dois avaliadores certificados, que não tem contato um com o outro. O texto passa por cinco critérios de correção, cada um valendo 200 pontos. Caso a avaliação dos dois corretores apresente notas diferentes, a avaliação passa para outro corretor, podendo ser avaliada por uma banca de professores para se chegar a um consenso.

Em que posso usar a nota do ENEM?

A prova do ENEM se transformou no maior vestibular do Brasil. Sua nota pode ser usada em uma série de processor seletivos.

– Acesso a universidades públicas pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU)

– Bolsa de estudos para instituições privadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni)

– Financiamento a juros baixos pelo FIES

– Entrar em faculdades particulares sem precisar realizar a prova do vestibular

Entenda a diferença entre Sisu, ProUni e FIES

SISU: principal ferramenta de seleção nas universidades federais, o SISU encerrou as inscrições em 26 de janeiro. Os candidatos que foram selecionados devem verificar, junto à instituição em que foram aprovados, as informações de local, horário e os documentos necessários para efetivar a matrícula até 7 de fevereiro.

ProUni: o Programa Universidade para Todos oferece bolsas de estudo parciais e integrais em instituições privadas de ensino e seleciona candidatos de acordo com o desempenho no exame, desde que o candidato alcance a nota mínima de 450 pontos na média da prova. O processo seletivo estará aberto de 6 a 9 de fevereiro.

FIES: o fundo de financiamento estudantil oferece financiamento total e parcial em instituições particulares e também utiliza a nota do exame como um dos critérios de seleção.  Para participar, os candidatos devem ter obtido pelo menos 450 pontos na média do Enem e não zeraram a redação. O processo de seleção estará aberto entre 9 e 23 de fevereiro.

*Com informações do G1/Centro Universitário Facex

Tags : Enem
Redação

Autor (a) Redação

Aqui no vocênoenem você encontrará respostas para as dúvidas mais frequentes dos candidatos sobre o ENEM, ficando por dentro de todos os detalhes.

guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Exibir todos os comentários