Cartilha do Participante orienta candidato a fazer uma boa redação no Enem 2018

A Cartilha do Participante – Redação no Enem 2018 já está disponível no Portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Publicada anualmente, a Cartilha da Redação, como também é conhecida, tem versão em PDF, para ouvintes, e em vídeo em Língua Brasileiras de Sinais (Libras), para surdos e deficientes auditivos.

O objetivo do material é tornar o mais transparente possível a metodologia de avaliação da redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), bem como o que se espera do participante em cada uma das competências avaliadas. A Cartilha detalha todas as competências e explica quais critérios serão utilizados nas correções dos textos. Além disso, traz as redações que obtiveram pontuação máxima no Enem 2017, com comentários. O objetivo é apresentar exemplos positivos que contemplaram todos os critérios máximos de correção pelos diferentes corretores.

A Cartilha do Participante – Redação no Enem 2018 em Libras tem, ao todo, 26 vídeos, com todo o conteúdo da cartilha tradicional. A Cartilha da Redação em Libras está disponível no perfil do Inep no YouTube. A cartilha acessível faz parte do Enem em Libras, reforçando o compromisso do Inep com sua política de acessibilidade e inclusão.

Regras – A prova de redação exige a produção de um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política. Os aspectos a serem avaliados relacionam-se às competências que devem ter sido desenvolvidas durante os anos de escolaridade. Nessa redação, o participante deverá defender uma tese – uma opinião a respeito do tema proposto –, apoiada em argumentos consistentes, estruturados com coerência e coesão, formando uma unidade textual. O texto deve ser redigido de acordo com a modalidade escrita formal da língua portuguesa. Também é preciso elaborar uma proposta de intervenção social para o problema apresentado no desenvolvimento do texto que respeite os direitos humanos.

O texto produzido é avaliado por, pelo menos, dois avaliadores, de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. Esses dois professores avaliam o desempenho do participante de acordo com as cinco competências. Cada avaliador atribuirá uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco competências, e a soma desses pontos comporá a nota total de cada avaliador, que pode chegar a 1.000 pontos. A nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois avaliadores.

São as seguintes as competências avaliadas:

  • Competência 1 – Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa;
  • Competência 2 – Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa;
  • Competência 3 – Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;
  • Competência 4 – Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;
  • Competência 5 – Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Onde acessar a Cartilha do Participante?

Como é corrigida a prova de redação?

A redação será corrigida por, pelo menos, dois corretores de forma independente. Cada corretor atribui uma nota entre zero e 200 pontos para cada uma das cinco competências. A nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos corretores.

Como é dada a nota da redação?

A nota da redação varia entre zero e 1.000 pontos e será atribuída respeitando-se os critérios descritos no regulamento do Exame Nacional do Ensino Médio, disponibilizados no Portal do Inep e na Cartilha de Redação do Enem 2018.

Considera-se a existência de discrepância entre dois corretores se suas notas totais diferirem por mais de 100 pontos ou se a diferença de suas notas em qualquer uma das competências for superior a 80 pontos.

A nota final da redação do participante será atribuída da seguinte forma:

  • Caso não haja discrepância entre os dois corretores, a nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois corretores.
  • Caso haja discrepância entre os dois corretores, haverá recurso de ofício (automático) e a redação será corrigida, de forma independente, por um terceiro corretor. Nesse caso, sendo a nota total do terceiro corretor equidistante das notas totais atribuídas pelos outros dois corretores, a redação será corrigida por uma banca composta por três corretores que atribuirá a nota final do participante, sendo descartadas as notas anteriores.
  • Caso não haja discrepância entre o terceiro corretor e os outros dois corretores ou caso haja discrepância entre o terceiro corretor e apenas um dos corretores, a nota final do participante será a média aritmética entre as duas notas totais que mais se aproximarem, sendo descartadas as demais notas.
  • Caso o terceiro corretor apresente discrepância com os outros dois corretores, haverá novo recurso de ofício e a redação será corrigida por uma banca composta por três corretores que atribuirá a nota final ao participante, sendo descartadas as notas anteriores.

Quais situações podem zerar a redação?

A banca avaliadora poderá atribuir nota zero à redação que:

  • Não atender à proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a estrutura dissertativo-argumentativa, o que configurará “Fuga ao tema/não atendimento à estrutura dissertativo-argumentativa”.
  • Não apresente texto escrito na Folha de Redação, que será considerada “Em Branco”.
  • Apresente até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará “Texto insuficiente”. As linhas com cópia de textos motivadores apresentados no Caderno de Questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do número mínimo de linhas.
  • Apresente impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação.
  • Apresente parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto.

Como são corrigidas as provas de redação de surdos e disléxicos?

Na correção da redação do participante surdo ou com deficiência auditiva são adotados mecanismos de avaliação coerentes com o aprendizado da língua portuguesa como segunda língua.

Na correção da redação dos participantes com dislexia são adotados mecanismos de avaliação que considerem as características linguísticas desse transtorno específico.

Deixe seu Comentário